Boi Maracatu é o campeão do Grupo Especial do Carnaval do Recife 2013

Se há dois anos a Capital do Samba do Coco se tornou polo do Carnaval do Estado com o reconhecimento pela tradicional cultura dos Bois, a partir de hoje (14), Arcoverde reafirmou o título por meio do Boi Maracatu, que levantou, mais uma vez, o troféu de campeão do Carnaval do Recife.

A diferença é que esse ano foi do Grupo Especial na categoria dos Bois. “Não chegamos aqui por acaso, primeiro fomos campeões aspirantes, depois do grupo 2, do 1 e agora do Especial. Agora, fazemos parte da elite de Pernambuco”, declarou emocionado o diretor da agremiação e também presidente da liga dos bois de Arcoverde, Everaldo Marques.

O Boi Maracatu disputou com grupos de cidades de todo Estado entre elas, Recife, Paulista, Limoeiro, Paudalho, Jaboatão do Guararapes, Bom Jardim. “São bois com dinâmicas diferentes, os personagens variam. Alguns tem caboclos, vaqueiros, enquanto nós trabalhamos com o Mateus e Caterina e uma diversidade de personagens. Talvez esse seja nosso diferencial, a magia da diversidade”, explicou Marques, que apostou na mudança do enredo, no incremento dos personagens e numa nova roupagem para a música.

Além do troféu, o Boi Maracatu traz para casa um prêmio de R$ 7.500,00. “Tudo o que recebemos investimos, porque acreditamos, que sempre somos capazes de fazer melhor”, finaliza Everaldo.

Concurso – As agremiações campeãs do Carnaval do Recife 2013 foram conhecidas nesta quinta-feira (14). Entre os participantes, divididos em 11 categorias, estavam grupos de boi, urso, troça, clube de frevo, clube de boneco, bloco de pau e corda, caboclinho, tribo de índio, maracatu de baque solto, maracatu de baque virado e escola de samba.

Os grupos, das categorias Especial, Grupo 1, Grupo 2 e de Acesso, desfilaram do domingo (10) a terça (12). Durante os desfiles, realizados nas avenidas Nossa Senhora do Carmo e Guararapes, no bairro de Santo Antônio, no Pátio de Santa Cruz, na Boa Vista, e no polo da Avenida do Forte, a comissão julgadora analisou critérios como figurino, orquestra, mestre-sala e porta bandeira e porta-estandarte.

A comissão foi formada por 12 pessoas ligadas à arte – cenógrafos, historiadores, artistas plásticos, figurinistas, entre outros profissionais.

Por Teresa Padilha – Assessora de Imprensa PMA

Via: blog Arcoverde de Todos

1 Comment

Deixe seus comentários