“Maria da Penha vai à Escola” e estimula debate entre alunos do ensino médio

A iniciativa, que integra a programação da IV Jornada de Direitos Humanos, é da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, através da Gerência de Penas Alternativas, GEPAIS, em parceria com a Secretaria de Mulher.

Objetivando fomentar debate e discussão acerca do tema da violência de gênero, envolvendo um público de adolescentes de ambos os sexos das Escolas da rede pública, o projeto “Maria da Penha Vai à Escola” chega, nesta terça-feira, 25, a escola Luís Alves, em Santa Cruz do Capibaribe, a partir das 09h.

A atividade tem início com uma apresentação dos diversos tipos de violência contra a mulher, oportunizando o debate e as discussões, através da participação ativa dos jovens. Em seguida os grupos são formados para a elaboração de fanzinnis, e o resultado fica por conta da criatividade de cada um.

A ação já contemplou 04 dos 10 municípios que serão visitados, e faz parte da Jornada de Direitos Humanos, promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, através da Secretaria Executiva de Justiça e Direitos Humanos, e da Gerência de Penas Alternativas e Integração Social, em parceria com a Secretaria da Mulher do Estado. O projeto espera atingir cerca de 400 alunos na faixa etária entre 15 e 18 anos.

Segundo a gerente da GEPAIS, Cristina Vasconcelos, o trabalho tem sido bem aceito pelos estudantes, bem como pela direção das escolas, que compreendem a necessidade de ampliar e fortalecer a conscientização do grupo jovem a respeito da violência doméstica contra a mulher, no sentido de prevenir esse tipo de crime.

O trabalho já foi realizado em Petrolina, Sertânia, Garanhuns e Timbaúba e os próximos municípios contemplados com o projeto “Maria da Penha vai à Escola” serão:

Santa Cruz do Capibaribe – 25 de Novembro

Escada – 28 de Novembro

Arcoverde – 02 de Dezembro

Goiana – 04 de Dezembro

Caruaru – 09 de Dezembro

Belo Jardim – 10 de Dezembro

Deixe seus comentários