Sábado é Dia D de vacinação contra o sarampo para crianças de 6 meses a 4 anos

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) está mobilizando os municípios pernambucanos para o Dia D de vacinação contra o sarampo, que será realizado neste sábado (19.10). A ação é voltada exclusivamente para meninos e meninas de 6 meses a 4 anos que ainda não iniciaram ou não finalizaram o esquema de imunização. A SES-PE reforça com os pais ou responsáveis a importância de aderir à iniciativa e de comparecer à unidade de saúde ou ao posto volante munido da caderneta de vacinação da criança. É importante também verificar com a secretaria municipal de Saúde os locais que serão disponibilizadas a vacina. Os secretários de Saúde do Estado e do Recife, André Longo e Jailson Correia, respectivamente, farão a abertura do Dia D no Centro de Saúde Francisco Pignatári (Estrada do Arraial, 4155, Casa Amarela), a partir das 8h do sábado. 

“A vacina tríplice viral, que protege, além do sarampo, contra a rubéola e a caxumba, está disponível de rotina nos postos de saúde, que estão sendo abastecidos normalmente. O Dia D é mais um momento para que os pais ou responsáveis possam levar as crianças para tomar as doses que faltam ou para tirar dúvida se o esquema vacinal está completo ou não. Fazemos esse apelo para que todo o público entre 6 meses e 4 anos receba as doses necessárias o quanto antes, o que é indispensável para evitar novos casos e até mesmo mortes pelo sarampo”, frisa André Longo. O gestor lembra que, em setembro, na região do Agreste, por causa da situação epidemiológica, já foram realizados dois “Dia D”, o primeiro em Taquaritinga do Norte e o segundo nos demais 31 municípios que englobam a IV Gerência Regional de Saúde (Geres).

Vacinação - Foto: Miva Filho / SES-PE

De janeiro a junho, Pernambuco vacinou 163.298 pessoas contra o sarampo, sendo 115.152 doses no público até os 4 anos. Já entre julho e o dia 05 de outubro, foram mais 387.123 doses aplicadas, com 116.436 crianças até 4 anos imunizadas com a tríplice viral. Esse montante representa um aumento de 137% no público vacinado quando comparados os seis primeiros meses do ano com pouco mais de três meses do segundo semestre. Ao todo, Pernambuco já protegeu 550.421 pessoas (231.588 entre 6 meses e 4 anos).

Quando analisada a população com 1 ano, Pernambuco já atingiu uma cobertura vacinal de 98%, percentual acima da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS), de 95%. Na segunda dose, o percentual está em 74,5%. “Precisamos comemorar a meta da primeira dose para as crianças de 1 ano, mas continuar convocando aquelas que ainda não iniciaram o esquema para serem vacinadas, além da volta para a segunda dose, que, nessa faixa etária, deve ser após três meses da aplicação da primeira”, pontua o secretário estadual de Saúde. A partir dos 2 anos, caso o menino ou menina ainda não tenha começado o esquema vacinal, as duas doses devem ser feitas com um intervalo de um mês entre elas.

Vacinação / Foto: Miva Filho

“Também precisamos lembrar que, neste ano, ficou estabelecida uma ‘dose zero’ para as crianças de 6 meses a 11 meses. Quando elas completarem o primeiro ano, as duas doses do calendário básico devem ser feitas normalmente”, relembra Longo.

Boletim epidemiológico

CASOS: Até o dia 05.10, foram notificados em Pernambuco 867 casos suspeitos de sarampo. Desses, 56 foram confirmados, 292 descartados e os demais estão em investigação. A maior parte dos casos (92,9%) ocorreu na IV Geres, que compreende cidades do Agreste, e os demais (7,1%) na I Geres (Recife e Jaboatão dos Guararapes). Os municípios com confirmações são: Taquaritinga do Norte (19), Vertentes (9), Santa Cruz do Capibaribe (9), Toritama (7), Caruaru (6), Recife (3), Jaboatão dos Guararapes (1), Bezerros  (1) e Frei Miguelinho (1).

A Secretaria Estadual de Saúde reforça que as ações de vigilância epidemiológica (investigação dos casos e vacinação de bloqueio), além da assistência ao paciente, são iniciadas logo após a notificação do caso, ou seja, independente do resultado laboratorial. A medida busca evitar o agravamento do caso e a propagação da doença. As medidas são realizadas pelos municípios com o apoio das Geres e do Estado.

Fotos: Miva Filho / SES-PE

Deixe seus comentários